DESDE MAIO

DE 1999

NOSTRADAMUS - A HORA DA VERDADE

O MAIOR, MELHOR, E MAIS SÉRIO SITE EM PORTUGUÊS SOBRE NOSTRADAMUS

 

 Site editado por Wilson A de Mello Franco - Autor de 20 livros sobre Nostradamus.

FINALMENTE VOCÊ ENCONTROU UM SITE DE VERDADE SOBRE NOSTRADAMUS!

 

Menu Nostradamus

Menu Profecias

Contato - Imprensa

Cabala

Livros do Autor do Site

 ® DIREITOS RESERVADOS - EDITORA SÉCULO XXI LTDA

 Proibida a cópia de qualquer parte deste site, para qualquer fim, sem autorização dos autores.

 LEI 9610 dos Direitos Autorais, de 1998.      

 

 

PROFETAS E PROFECIAS

 

 

SANTA HILDEGARDA  

 

 

           Nasceu em 1098 e faleceu em 1179. Foi  abadessa beneditina  de  Rupertsberg,  perto  de Bingen, sul  do  Reno,  e  sua profecia,  datada  do  ano 1138, abrange desde o século  XII  até  "os últimos  dias".  É bastante longa e em linguagem bastante. Prima por dar uma descritiva bastante acentuada do Anticristo. Nenhum trabalho sobre profecias deixa de mencionar seu texto, tal a importância de sua profecia. É cognominada a profetiza do Antigo Testamento pelo fato de mencionar nomes bíblicos em seus textos.  Além de não serem contestadas pela Igreja, o  Papa  da época considerou suas profecias vindas de Deus.

 

             "... Será então o temor de Deus será de todo posto de  lado, guerras atrozes surgirão cada vez mais, uma multidão de pessoas  nelas serão  imoladas  e  o bem das cidades se mudará  em  um  amontoado  de ruínas.  Os  homens poderosos desolarão muito as  cidades  e  os conventos. A Igreja sofrerá uma diminuição no seu poderio secular, e chegará um tempo que o soberano pontífice terá seu poder  temporal  tão reduzido  em  comparação com o passado, que apenas lhe  será  concedido conservar Roma e algumas propriedades nos arredores... Mas quando a  sociedade  tiver  sido enfim  completamente  purificada  por  essas tribulações,  os  homens se emendarão sob as leis da Igreja...

A paz voltará a Europa quando a flor branca [o Grande Monarca] novamente ocupar o trono francês.”

 

 

  INTERPRETAÇÃO:

 

 Vemos aqui – mais uma vez – a predição da volta da monarquia na França, restaurada pelo futuro Grande Monarca, próximo ou durante a III Guerra Mundial. A Igreja, dona de grandes feudos, e das regiões denominadas Estados Papais, perdeu-os durante as guerras de reunificação italiana, e o Papa só conseguiu conservar o Vaticano.

 

            Santa Hildegarda discorre depois sobre o Reino do futuro Grande Monarca, e da abolição das fronteiras entre os países: “... Os judeus e os heréticos (muçulmanos) não colocarão barreiras (comandos militares)  em seus   transportes  (rodovias). Nestes  dias  de  bênçãos,  se espalharão  sobre  a terra as mais doces nuvens; elas  a  cobrirão  de verdor  e de frutos, porque os homens se entregarão então a  todas  as obras  da  justiça, enquanto que nos dias precedentes, tão desolados pelos costumes afeminados do mundo, os elementos violentados pelos pecados dos homens, terão sido de impotência de nada produzir de bom”.

 

 

INTERPRETAÇÃO:

 

A expressão “costumes afeminados” retrata perfeitamente o nosso tempo: nunca o homossexualismo foi tão reverenciado como agora, sendo considerado ‘estilo de vida’.    Nunca o homossexualismo avançou tanto dentro das colunas da Igreja! O assunto acabará por se tornar obrigatório nas discussões eclesiásticas.