DESDE MAIO

DE 1999

NOSTRADAMUS - A HORA DA VERDADE

O MAIOR, MELHOR, E MAIS SÉRIO SITE EM PORTUGUÊS SOBRE NOSTRADAMUS

 

 Site editado por Wilson A de Mello Franco - Autor de 20 livros sobre Nostradamus.

FINALMENTE VOCÊ ENCONTROU UM SITE DE VERDADE SOBRE NOSTRADAMUS!

 

Menu Nostradamus

Menu Profecias

Contato - Imprensa

Cabala

Livros do Autor do Site

 ® DIREITOS RESERVADOS - EDITORA SÉCULO XXI LTDA

 Proibida a cópia de qualquer parte deste site, para qualquer fim, sem autorização dos autores.

 LEI 9610 dos Direitos Autorais, de 1998.      

 

                                                                    

                   "AS CENTÚRIAS"

  

         PREFÁCIO DEDICADO AO FILHO

 

              CESAR NOSTREDAME

 

         Esta carta foi escrita  em 1555  como  PREFÁCIO de AS CENTÚRIAS. Encontra-se  aqui traduzida conforme o texto original. Entretanto,  algumas passagens  são  naturalmente incompreensíveis. Muitos exegetas adaptam o texto segundo lhes parece o sentido, minando assim a alma do texto. 

        A maioria dos textos que circula no Brasil é tradução de autores americanos ou ingleses, ou seja, está deturpada. 

 

 

 

 

  O leitor encontrará em nossos livros AS CENTÚRIAS (OS SÉCULOS) - NOSTRADAMUS MILÊNIO: O ÚLTIMO SEGREDO   todas as dezenas de notas que aqui não aparecem, e ainda a decodificação e interpretação desta Carta, acompanhada do texto original.

  

VOCÊ SABIA?

       César é o primeiro filho que Nostradamus teve com Anne Ponsarde, depois de sete anos de casamento, sendo muito esperado pelo casal. César de Nostredame nasceu em princípios de 1554. Mais tarde ele escreveu: "Chega o ano que depois Michel de Nostredame me dedicou (O Prefácio das Centúrias) estando eu no berço, e vieram à luz do dia As Centúrias..." 

 

 

 

          Tradução do francês original:  WILSON A de MELLO FRANCO

 

Todas as frases citadas em itálico negrito foram escritas originariamente em latim.

 

 

       PREFÁCIO DE MICHEL NOSTREDAME ÀS SUAS PROFECIAS

 

 

AO FILHO CÉSAR NOSTRADAMUS,  VIDA E FELICIDADE

 

 

 

     Tua chegada tardia César Nostredame, meu filho, me fez dispor meu longo tempo em contínuas vigílias noturnas, para relatar por escrito e te deixar estas memórias, após a corporal extinção do teu  progenitor, e ao comum  proveito dos humanos, aquilo que a divina  essência me  fez conhecer.  E desde que seja lamentado ao Deus imortal que tu não  vieste em luz  natural nesta  terrena  plaga, e não venho dizer os anos que não são ainda acompanhados, mas teus meses  marciais, incapaz de  receber no  teu débil  entendimento aquilo que eu estarei sujeito após os meus dias se findarem. Ainda que não  seja possível te deixar por escrito aquilo que seria pela injúria do  tempo obliterado, pois a palavra hereditária  da oculta predição estará escondida no meu estômago; e considerando também que os acontecimentos  futuros do fim dos humanos  serem incertos, e que tudo é  regido e governado pelo  poder de Deus inestimável, nos inspirando nem por  bacante  furor nem  por linfático  movimento,  mas por afirmações astronômicas, pois a luz solar da vontade divina inspira o presságio, e em particular, o espírito profético. Ainda que por várias vezes eu predisse, muito  tempo antes, aquilo que depois aconteceu, e em regiões diversas, atribuo tudo ser feito pela  virtude e inspiração  divina, e outros sinistros  e felizes  acontecimentos prontamente manifestados, e que depois aconteceram pelas regiões do mundo. Tendo desejado  calar e desistir  por causa  da injúria  do tempo presente, e também da maior parte do futuro, de colocar por escrito aquilo que os reinos, seitas e religiões, farão mudanças tão  opostas, e no que  têm a ver a respeito do presente, isso será  diametralmente, que se  eu venho  relatar [abertamente] aquilo que  há de acontecer, os  governos, as seitas, religião e fé, procurarão  encontrar tão  mau concordância conforme a  sua fantasia  auricular, que eles  virão  condenar aquilo que acontecerá pelos séculos e será  conhecido, visto e percebido. E considerando ainda a sentença do  verdadeiro Salvador: Não deis a os cães o que é  sagrado nem  jogueis pérolas aos porcos, pois eles destruirão tudo sob os pés e se voltarão  contra vós, - isto  foi a causa de eu retirar minha linguagem  do popular e a pena do papel. Pois eu queria  estender a declaração sobre a vinda do [regime do] comum, e o fiz por sentenças obtusas e emaranhadas, as causas futuras, mesmo as  mais urgentes e aquelas  que intuí, para que não se escandalize a fragilidade dos ouvidos, de alguma mutação humana que acontecerá. E tudo escrito sob representação nebulosa, mas tudo profético; e ainda que a profecia fique oculta a cientistas  e intelectuais, isto é, aos poderosos e importantes das nações, se torne clara aos pequenos e humildes, e aos profetas, que por meio de Deus imortal e  dos bons anjos  receberam o espírito de vaticinação, pelo qual  eles vêem as causas  longínquas e vêm  prever os futuros acontecimentos, pois nada se pode concluir sem ele, aos quais tão grande é o poder e a bondade nos assuntos que lhes tocam, uma vez que nos  outros efeitos  estão sujeitos pela  similitude e à  causa do bom Gênio, e  aquele calor e poder  de  vaticinar se  aproxima de  nós como nos advém os raios do sol, os quais vêm lançar suas influências nos corpos elementares e não elementares. Quanto a nós, que  somos humanos, não podemos por nada, através de nosso conhecimento e truques  dirigidos, conhecer  os segredos  ocultos  de Deus, o criador, que não é de nosso conhecimento o tempo nem o momento, etc. Ainda que no presente  possa  acontecer de haver personagens que Deus, o criador, quis  revelar por impressões imaginativas, certos segredos do futuro conforme a astrologia  judicial como do  passado, que  certo poder e faculdade voluntária venham por elas aparecer como chama de fogo, que lhes inspiram e vêm  julgar as divinas  e humanas inspirações.  Pois as  obras  divinas, que  são  totalmente absolutas, Deus as vêm terminar, a mediana que está no centro, os anjos, a terceira, os malvados. 

Mas meu filho, eu te falo um pouco por demais obscuro; mas  quanto os  ocultos vaticínios que se vêm  receber pelo sutil  espírito do  fogo, algumas  vezes pelo  entendimento agitado, contemplando  o mais alto dos astros, como estando vigilante, mesmo  que nas publicações estejam contidas palavras ofensivas  publicadas, mas eu pouco temo os  ataques de uma inverossímil loquacidade. Mas por quê?  Tudo  origina do poder divino do grande Deus eterno de quem toda  bondade procede. Ainda que, meu filho, eu tenha inserido  o nome de profeta, não  me venho  atribuir tal  título de tão elevada sublimidade  pelo tempo  presente, pois  quem é  atualmente chamado de  profeta,  antigamente era  chamado de vidente, pois  profeta propriamente, meu filho, é aquele que vê coisas longínquas do conhecimento natural de toda criatura.  E caso  aconteça que o  profeta, mediante a  perfeita  luz da profecia, faça  aparecer  manifestamente  as coisas divinas como humanas, isso não se pode fazer, visto que os efeitos da predição  do futuro se estendem ao longe. Pois os segredos de  Deus são  incompreensíveis e a virtude causal, contingente da longa extensão do conhecimento natural, tomando sua mais próxima  origem no livre-arbítrio, faz aparecer as causas  que delas  mesmas não  se pode adquirir uma compreensão, por serem conhecidas nem pelos augúrios humanos, nem por  conhecimento ou virtude oculta compreendida sob a concavidade do céu, mesmo do fato presente que a total eternidade vem em si enlaçar todos os tempos. - Mas mediante certa indivisível  eternidade pelo acompanhamento do movimento Heracliano, as  causas pelos movimentos celestes são conhecidas. Eu não digo, meu  filho, a fim de que  bem entendas, que o conhecimento desta matéria não se pode ainda imprimir no teu débil cérebro, que as causas longínquas não sejam do conhecimento da criatura racional, nem todavia sejam verdadeiramente da  criatura de alma  intelectual, as causas que se  apresentam  longínquas, nem lhes são de  toda nem muito ocultas nem muito manifestas. Mas o conhecimento das causas não se pode  adquirir sem  aquela divina  inspiração, visto que toda  inspiração profética  recebida tem  seu principal princípio procedente de Deus, o criador, desde a hora e da  natureza. - Porque sendo as causas indiferentes, indiferentemente produzidas e não produzidas, o presságio, em parte, acontece aonde foi predito. Pois o  entendimento  criado  intelectualmente  não pode  ver  ocultamente, salvo  pela voz feita  no limbo  mediante a exígua chama na qual uma  parte das causas  futuras vem a se inclinar. E também, meu filho, eu te suplico que jamais venhas empregar teu entendimento a tais devaneios e  futilidades que secam  o corpo e  metem a alma  em perdição, dando  inquietação aos  fracos sentidos, mesmo à futilidade da mais  que execrável  magia, reprovada antigamente pelas sagradas escrituras e pelos cânones divinos: na chefia da qual está [a astrologia], exceto o julgamento da astrologia judicial, pela qual e mediante inspiração divina, por contínuas vigílias e cálculos, temos nossas profecias redigidas por escrito. - E ainda  que esta oculta Filosofia não fosse  reprovada, nunca  quis apresentar suas desenfreadas  persuasões; ainda que vários  volumes que estiveram  ocultos por longos séculos  me foram apresentados. Mas pressentindo aquilo que aconteceria, fiz, após a leitura, presente a Vulcano, e enquanto ele os devorava, a chama roçando o ar, emitia uma claridade insólita, mais clara que a chama natural, como luz de fogo de  relâmpago fulgurante, iluminando de súbito a casa, como se ela estivesse em súbita conflagração. - Porque a fim do que há  de vir não fosse abusado  perscrutar a  perfeita transformação  tanto da Lua quanto  do Sol, e sob  a terra metais  incorrosíveis, e nas ondas  ocultos, converti-os em cinzas. Mas quanto ao julgamento o qual se vem terminar mediante o julgamento celeste, isso  eu venho te  manifestar: porque  ter conhecimento das causas futuras, rejeitando de longe as fantásticas imaginações  que advirão, limitando  à particularidade dos lugares pela  divina inspiração  sobrenatural, conforme  as figuras celestes, os lugares  e uma  parte do  tempo de propriedade oculta pela virtude, poder e faculdade  divina, em presença da qual  os três  tempos são compreendidos pela eternidade, transcorrendo  a causa  passada, presente  e futura: porque todas são  abertamente descobertas, etc. Porque  meu filho, tu podes, não  obstante teu tenro  cérebro, compreender que as coisas que devem acontecer podem  ser profetizadas pelas noturnas e celestes luzes que são naturais, e pelo espírito da profecia: não que eu me venha atribuir nomeação ou efeito profético,  mas por revelada inspiração, como homem mortal, com os sentidos  não menos afastados do céu  do que os pés na terra. Não posso errar, mentir ou enganar: sou pecador tanto  quanto qualquer outro deste mundo, sujeito a todas as aflições  humanas. Mas estando às vezes compreendida uma semana perturbadora, pelos longos cálculos, exalando no estúdio um  suave odor, compus os  livros de  profecias, as quais eu quis  obscuramente aplainar um pouco: e são perpétuos vaticínios, desde agora até o ano 3797. É possível que [esta data] fará retrair a fronte de qualquer um, em vista  da longa extensão  do tempo; e por toda  concavidade da lua terá  lugar e compreensão: e se estendendo universalmente as causas, meu filho. Que se tu visses a idade natural e humana, tu verás junto de teu clima, no próprio  céu de tua natividade, os futuros acontecimentos previstos. - Ainda que o único Deus eterno seja aquele que conhece a eternidade de sua luz, procedente  dele mesmo: e eu digo  francamente que aqueles a quem sua magnitude imensa, que é sem medida e incompreensível, quis revelar por longa inspiração melancólica, que mediante aquela causa oculta manifestada divinamente,  principalmente  das duas  causas principais  que estão compreendidas no  entendimento daquele que inspirado profetiza: uma é a que  vem para infundir, acendendo o brilho da luz sobrenatural na personagem que prediz pela doutrina dos astros  e profetiza  por inspirada revelação: a qual  é uma certa  participação da divina eternidade, mediante a qual o profeta  vem julgar aquilo que seu divino  espírito lhe deu por  meio de  Deus o criador  e por uma natural instigação: isso para saber que aquilo  que predisse  é verdade e tomou sua  origem  etereamente: e tal luz  e chama exígua  é toda eficaz e de tal altitude: não menos que a natural claridade e luz natural  que dá aos  filósofos de tal  modo segurança que  mediante  os princípios da primeira causa atingiram os mais profundos abismos da mais alta doutrina.

Mas  a esse  fim, meu  filho, se eu  não  desenvolvo o tema muito profundamente pela capacidade dos teus sentidos, e também  que eu  acho que as letras farão tão grande e incomparável  dano, como eu  encontrei o mundo, antes da conflagração  universal  advirá  tantos  dilúvios  e tão altas inundações que não haverá quase  nenhum lugar que  não seja coberto  de água. E será  por tão longo tempo que, salvo alguns lugares, no mais  tudo estará em perigo. Assim antes e depois de tais inundações, em vários países as chuvas serão tão escassas e tombará do céu tão grande abundância de fogo e de pedras  candentes, que  não ficará  nada que  não seja consumido. - Pois ainda que o planeta  Marte termine  o seu século e no fim de seu último período,  ele o retomará; mas reunidos uns em Aquário por vários anos, e outros em Câncer por mais longos e contínuos. - E hoje em dia que somos conduzidos  pela lua, mediante o total poder  de Deus  eterno, que  do mesmo modo que ela tenha terminado  seu total circuito, o Sol  aparecerá, e  depois virá o reino de Saturno. Pois segundo os sinais celestes o reino de Saturno voltará, que  tudo calculado, o mundo se aproxima de um abalo explosivo  na [eclíptica do eixo da] revolução: - e que  do presente que eu escrevo isso antes cento setenta e  sete  anos três meses e onze dias, para vir a contaminação, grande fome e guerras, e muito mais pelas inundações do mundo, entre aqui  e seu termo final, antes e após será tão diminuído, e será o mundo tão pequeno, que não se achará  quem venha tomar  posse dos  campos que tornar-se-ão  livres pelo  mesmo tempo que estiveram em servidão. - E isso quanto ao visível julgamento celeste, senão ainda que estejamos no sétimo número  de mil, que  termina tudo, nos aproximando do oitavo, onde está o firmamento da oitava esfera, que está em dimensão latitudinal, onde o grande Deus eterno virá terminar a revolução: onde as imagens celestes voltarão a se mover, e o movimento que nos torna a terra estável e firme, não inclinada pelos séculos dos séculos: posto  que quando sua vontade estiver cumprida, e ela será, de modo nenhum deixará de ser.  Ainda que as ambíguas opiniões que excedem todas as  razões  naturais pelos  sonhos Maométicos,  também algumas  vezes Deus, o  criador, pelos  ministros  dos seus mensageiros com missivas de fogo em chama, vem oferecer aos sentidos exteriores, propriamente aos nossos olhos, as causas da  futura predição e significados do  fato futuro, que se devem manifestar àquele que pressagia - pois o presságio que se fez da luz exterior vem infalivelmente  acontecer em parte  com e mediante a luz exterior: - ainda que verdadeiramente pareça que a  parte que tem entendimento pelo olho, não tem por causa da lesão dos sentidos imaginativos: a razão é por demais evidente, tudo é predito por inspiração da divindade e por meio do espírito angélico soprado ao homem que profetiza, dando a unção dos vaticínios, vindo iluminá-lo, movimentando-o  diante da fantasia por diversas aparições  noturnas, que pela diurna certeza profetiza por administração  astronômica, em conjunto com a santíssima futura predição, não  consistindo  em outra  parte senão  na livre coragem. Vem a esta hora ouvir, meu filho, que se eu procuro por  minhas revoluções, que são conforme  às inspirações reveladas, que a espada mortal se aproxima de nós pela contaminação  na guerra mais  horrível que vi, de três homens, seca e depois fome, a qual sobrevirá  na terra e retornará  muitas vezes, - pois os astros  se ajustam  à  revolução: e também se disse: Reprimirei a iniquidade deles com uma vara férrea e os castigarei com o chicote. Pois a  misericórdia do  Senhor não será derramada, meu filho, senão que a maior  parte das  minhas profecias estejam cumpridas, e serão cumpridas integralmente. Então por várias vezes durante as sinistras tempestades, logo os consumirei, dirá o Senhor, e os arrasarei sem misericórdia. E mil outros acontecimentos que advirão por águas e chuvas contínuas como bem mais amplo eu redigi nas minhas outras profecias, que são  compostas inteiramente de orações desunidas, limitando os lugares  e o termo  final que  os humanos  que virão depois tomarão conhecimento e que acontecerão infalivelmente, como  temos notado  pelas outras, que  falam mais claramente; não  obstante estarem as profecias  encobertas, serão  compreendidas no  seu sentido e será quando a ignorância for removida é  que o  caso será  mais esclarecido.

Terminando, meu filho, receba então este  dom de teu pai M. Nostradamus,  esperando te  declarar cada  uma das  quadras proféticas colocadas aqui. Rogo a Deus imortal que te venha emprestar vida longa em boa e próspera felicidade.

                     De Salon, hoje 1o. de março de 1555.