DESDE MAIO

DE 1999

NOSTRADAMUS - A HORA DA VERDADE

O MAIOR, MELHOR, E MAIS SÉRIO SITE EM PORTUGUÊS SOBRE NOSTRADAMUS

 

 Site editado por Wilson A de Mello Franco - Autor de 20 livros sobre Nostradamus.

FINALMENTE VOCÊ ENCONTROU UM SITE DE VERDADE SOBRE NOSTRADAMUS!

 

Menu Nostradamus

Menu Profecias

Contato - Imprensa

Cabala

Livros do Autor do Site

 ® DIREITOS RESERVADOS - EDITORA SÉCULO XXI LTDA

 Proibida a cópia de qualquer parte deste site, para qualquer fim, sem autorização dos autores.

 LEI 9610 dos Direitos Autorais, de 1998.      

 

PROFETAS E PROFECIAS

 

 RASPUTIN

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

            O russo Grigori Iefimovitch, conhecido por Rasputin (que quer dizer “debochado”), nasceu em 1872  e morreu assassinado em 30 de dezembro de 1916. Seu dom místico originou-se de uma visão que teve, aos 22 anos, de Nossa Senhora, enquanto arava o campo. Humilde, filho de pai carroceiro,    famoso por causa de seus dons sobrenaturais, acabou sendo chamado na corte de São Petersburgo - então a capital da Rússia czarista -, para restabelecer o pequeno Príncipe Alexei, hemofílico, que  sangrava  continuamente. Rasputin,  curando-o, passou a residir na corte, tornando-se  influente nas  opiniões  do  fraco czar Nicolau II e  sua  esposa. Enciumados, clérigos  e  nobres  uniram-se  para  matá-lo.

Como todo grande místico, Rasputin previu a própria morte, e o modo como ela se daria, não podendo, porém, mudar os fatos. Seu assassinato e morte penosa fora previsto por ele na primavera de 1916, quando confidenciou à czarina:

 

 “Sei que serei assassinado e sei também que a morte terá dificuldade em levar-me ... mas poucos meses depois da minha morte o império acabará”.  

 

Estando na casa do Príncipe Yassupov, Rasputin comeu doces e bebeu vinho envenenados com cianureto - mas não lhe fizeram efeito. Dormindo, porém, foi alvejado no peito, e seu corpo, manietado, atirado nas águas do rio Neva, ainda vivo.

Suas profecias foram retiradas das cartas que escrevia à czarina, e que em 1927 foram encontradas em caixas de madeira soterradas sob um antigo posto policial czarista, quando operários escavavam o solo para a instalação de uma linha de esgotos na cidade de Odessa.  

 

Faremos nessa página um pequeno apanhado das principais profecias de Rasputin.  

 

            "... Escrevo e deixo esta carta em São Petersburgo. Sinto que devo morrer antes de 1o. de janeiro. Desejo deixar claro ao povo russo... Os irmãos matarão os irmãos, e eles matar-se-ão uns aos outros e odiar-se-ão uns aos outros, e por vinte e cinco anos (1925) não haverá nobres no país. Czar da terra da Rússia, se ouves o som do sino que diz que Grigori foi morto, deves saber o que segue: se forem parentes  teus  a provocar a minha morte, então ninguém da tua família, ou seja, nenhum de teus filhos ou de teus parentes, permanecerá vivo por mais de dois anos. Eles serão  mortos pelo povo russo. Eu  serei  morto.  Eu  não ficarei muito tempo entre os vivos. Orai, orai, sede fortes, pensai na vossa família abençoada. Grigori”.

 

            Vejo tantos e tantos homens, massas compactas de povo e montanhas de cadáveres. Entre eles estão muitos grão-duques e centenas de condes. O Neva ficará vermelho de sangue... A cruz será jogada no porão e martelos golpearão os altares e chamas devorarão as igrejas. ... O czar será afastado pelo vento. E o próprio vento trará um czar que não será mais czar, mas que terá mais poder que o próprio czar...”

            

COMENTÁRIO: Como previra, Rasputin morreu dois dias antes do novo ano (30/12/1916). Os nobres e a família imperial foram mortos pelos revolucionários. Desencadeou-se grande perseguição contra a Igreja ortodoxa russa e a igrejas que não foram queimadas se transformaram em museus ou serviram a outros fins. Estabeleceu-se o símbolo do martelo e a foice. A revolução (vento) liquidou o império dos czares, e Stálin tomou as rédeas do governo com mão de ferro.

 

 

   

                        III GUERRA MUNDIAL: DESTRUIÇÃO DE PARIS,

                                  ATAQUE ATÔMICO A LONDRES ... 

                       

Paris será queimada, 

 diz Rasputin e mais

  de 40 profetas 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"  ... Berlim viverá com a angústia de um condenado à morte e será, como  uma maçã podre, partida em dois... São Petersburgo perderá seu nome e sua glória, mas quebrará a espada. Roma será uma montanha  de escombros,  que continuará a fumegar e a tremer durante  muitas  luas. Paris  encontrar-se-á  no Coração de uma fogueira e deixará de ser a capital da França. Londres ficará deserta por uma grave contaminação, seu rio secará e sua glória estará acabada. Viena será transformada em um  enorme cárcere. Madri se tornará maometana e a sua glória  acabará na noite das santas estrelas..."

 

   COMENTÁRIO:  Rasputin estende o tempo desde 1945, quando Hitler se suicidou, indo até as guerras apocalípticas. Durante muito tempo se discutiu se Hitler havia morrido mesmo, ou fugira como tantos líderes do Reich fizeram. Mas, com a queda do comunismo na Rússia, os arquivos secretos foram abertos e revelaram que Hitler morreu mesmo sob a chancelaria. Depois, em 1961, durante a guerra fria, Berlim foi partida em duas com a construção do muro da vergonha. 

                São Petersburgo deixou de ser a capital da Rússia, e o império dos czares foi enterrado na História. O regime stalinista (de stal, aço, de que se faz a espada) quebrou...  

              Na III Guerra Mundial Roma ficará em escombros (inúmeros profetas dizem a mesma coisa), e Paris será queimada (idem). Londres será parcialmente destruída, e a população de Viena será tomada como refém – é o que também diz Nostradamus (vide meu livro Nostradamus Milênio: O Último Segredo). O destino de Madri, segundo percebo em Nostradamus, está reservado para perto do final dos tempos, durante “a noite das santas estrelas”, ou seja, uma chuva de meteoros. Essa queda de estrelas está profetizada por Jesus no capítulo 24 de Mateus. Isso geralmente acontece quando um cometa passa “perto” da Terra...     

 

    

 

 RASPUTIN VÊ A MANIPULAÇÃO GENÉTICA:

 O PSEUDO  HOMEM-DEUS  

 

 

       Os trechos abaixo fazem parte de um extenso texto em que Rasputin fala sobre manipulação genética, chegando a ser impressionante a forma como ele trata o assunto, num tempo em que não se falava nisso.

 

 

            “... Nascerão monstros, que não serão homens e não serão animais. E muitos homens que não estiverem assinalado na carne nem na mente terão o sinal na alma. Quando depois os tempos estiverem maduros, encontrareis no berço o monstro dos monstros: o homem sem alma.

 

“... As plantas, os animais e os homens foram criados para ficar separados. Mas dia virá em que não serão mais isolados. E então o homem será meio homem e meio vegetal. E o animal será animal, planta e homem. Nesses corpos sem mais limite vereis pastar um monstro chamado Kobaka.  

 

            “... Com sempre maior frequência vereis enlouquecer as partes do corpo. Onde a natureza tinha criado a ordem, o homem semeará a desordem. E muitos sofrerão por esta desordem. E muitos morrerão pela peste negra. E quando não estará a peste a matar serão os abutres a dilacerar as carnes... Todo homem tem em si a grande medicina; mas o homem-animal preferirá curar-se com os venenos.”  

 

“... Os dóceis insetos se tornarão obreiros da morte porque haverá o homem de envenená-los ... A alquimia irresponsável do homem  terminará por transformar as formigas em monstros gigantescos que destruirão casas e países; e contra as formigas gigantes não adiantará fogo, nem água. No fim vereis voar as rãs e as borboletas se tornarão abutres e as abelhas se arrastarão pela terra como as serpentes. E as serpentes tomarão muitas cidades.” 

 

       COMENTÁRIO:  No início do século XX não se falava em genética. Hoje, porém, é o assunto de ordem do dia: acaba de ser anunciado o mapeamento completo dos genes humanos, o que possibilitará, em médio prazo, a reformulação do próprio homem. A própria natureza já vem sendo manipulada: os alimentos transgênicos, ovelha Dolly, Severino Antinori, etc., são apenas o começo do que nos espera nos anos futuros. A maldade humana certamente criará essas monstruosidades que Rasputin menciona, como nos filmes de ficção científica, tipo “A Mosca” ou aquele filme com o Marlon Brando, A Ilha do  Dr. Moreau. Pelas notícias que atualmente se veiculam na mídia, alguém duvida que isso não irá acontecer?